sexta-feira, 25 de março de 2011

Redes sociais evangélicas apostam na segmentação

O lançamento recente da Comunidade AD - rede social para fiéis da Assembleia de Deus, levou-me a pesquisar a existência de mídias sociais segmentadas para o público evagélico no Brasil.  Apesas de algumas iniciativas, já completarem os primeiros anos, a adesão de membros não se faz de forma tão maciça como acontece com as redes sociais tradicionais que são fenômeno: Orkut, Facebook, Twitter e similares.... São ferramentas segmentadas  – as vezes, seguem  ao parâmetro de proporcionalidade, levando em conta a quantidade de seus seguidores – com espaço para adição de amigos, compartilhamento de blogs, mensagens, vídeos, imagens, enquetes, fóruns, bate-papo e etc..  

- Comunidade Arca Universal - Com mais de 100 mil usuários cadastrados, foi criada pela Igreja Universal em abril de 2009 e é aberta ao público.  Possui espaço para games e integração multimídia com a rede de rádio Aleluia. O objetivo do idealizador foi "ter um ambiente moderado, onde as pessoas pudessem compartilhar seu tempo, suas experiências e, principalmente, sua fé entre os amigos, no Brasil e pelo mundo”.

- Força Jovem Brasil  - Possui 60 mil usuários e pouco mais de um ano, a rede tem funcionalidades semelhante ao MySpace, valorizando as trocas musicais entre o públcio jovem em detrimentos de outras características comuns a esses ambientes.

- Amigos Adventistas - Criado pela Igreja Adventista em 2006, o site propõe a ser um "um espaço onde fazer amizades cristãs, trocar testemunhos e enviar estudos bíblicos".   Tem menos de 5 mil participantes,  é aberta ao público mas solicita a contribuição voluntária para manutenção do projeto. (Veja estatísitcas)

 - Comunidade AD - Plataforma oficial idealizada pela Igreja Assembleia de Deus para ser um espaço de trocas múltiplas e atualizadas em tempo real.  Mas, no momento do cadastramento, o sistema solicita a escolha de um plano de pagamento para integração na rede.

Se tais inciativas alcançarão o objetivo, só o tempo dirá.  Mas é cada vez maior a tendência das mídias sociais reproduzirem situações do mundo off line multifacetado. Talvez este aspecto seja a maior atração pois todos podem publicar "o quê quiser" num só espaço.... Daí, pra quê separar se o que todos querem é 'ter voz' ? 

..

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito bem... quero saber sua opinião!!!

Related Posts with Thumbnails