quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

A revolução das mídias sociais

Fonte:  Oficina de Monitoramento de Mídias Sociais /Gus Moreira
Em 2020, as mídias sociais terão mais relevância que a televisão e demais veículos de comunicação em termos de propagação de informações.  A previsão é dos especialistas em mídias sociais - profissionais ainda pouco conhecidos no mercado da comunicação - conforme retrata o 'gráfico profético' (figura acima), apresentado pelo expert na área, Gus Moreira, durante a Oficina sobre Monitoramente de Mídias Sociais do Comunique-se.   O advento dessas plataformas - Twitter, Facebook, Orkut, Linkedin, Flickr... está sendo visto como fato tão importante como a revolução industrial, tal é o seu poder de reconfigurar o mercado e dar novo sentido às relações, mediante a troca de capital informacional.

Nesta era de interações em tempo real e feedback instântaneo, o profissional de comunicação que trabalha nas mais diversas organizações precisa conhecer e saber usar tais ambientes de ralacionamento para ter noção de como sua marca está sendo falada e vista na sociedade, além de mensurar dados e definir estratégias de posicionamento que zelem por sua reputação e ampliem a visibilidade em meio ao público alvo.

O momento atual é de diálogo e transparência, deixando para trás a prática da argumentação e convecimento para dar lugar à persuasão pelo incentivo e aconselhamento.  Valendo-se sempre da parceria, guiada por princípios como: amizade, reciprocidade, consistência, comprometimento, conteúdo, e relevância social a fim estabelecer um engajamento e fidelização de indivíduos que, por sua vez, são influenciadores em suas redes.

Se abrir perfis nas mídias sociais já foi modismo, algum dia, nos dias atuais é vital e imprescindível!  E quem não souber a forma correta de marcar presença nesses espaços da cibercultura, pode colher efeitos nefastos, pois nas mídias socias não se tem controle sobre os efeitos de estar lá.  É preciso estar atento e ser o mais cauteloso possível, aberto ao diálogo, sugestivo, pró-ativo, companheiro, jamais o dono da verdade e da palavra final. Mas fazer a política da gentileza, prestatividade, ser um agregador de informações interessantes e necessárias capazes de seduzir e conquistar 'followers' de qualidade.  Daí, o efeito pode ser viral... uma verdadeira revolução.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito bem... quero saber sua opinião!!!

Related Posts with Thumbnails