domingo, 11 de novembro de 2007

R$ 300 bilhões: o custo dos sem educação

O PIB do Brasil deixa de crescer 0,5% por ano porque um grande contingente de jovens não consegue terminar a escola, segundo o Banco Mundial. Essa porcentagem significa que, em uma geração (40 anos, neste caso), o Brasil deixa de ganhar R$ 300 bilhões, o equivalente a 16% do Produto Interno Bruto.
O tamanho do estrago social e econômico é imenso e está relatado no documento "Jovens em Situação de Risco no Brasil", divulgado esta semana em Brasília. E os custos são muito mais amplos: violência, gravidez precoce, aids, desemprego, abuso de drogas e álcool. Os problemas que cercam os jovens em risco custam caro, tanto em despesas diretas do País quanto no que esse jovens deixam de produzir, para si e para o Brasil.
O diagnóstico do Banco Mundial é duro: "A baixa acumulação de capital humano permite antecipar uma futura geração que não será competitiva nem na região, nem no mundo", diz o estudo. "Não apoiar os jovens é um custo alto para o País. É um grupo sobre o qual o governo tem de pensar mais", disse a autora do estudo, Wendy Cunningham, economista sênior do Banco Mundial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito bem... quero saber sua opinião!!!

Related Posts with Thumbnails