segunda-feira, 15 de outubro de 2007

Profissão: ciberdetetive

O surgimento de novas atividades profissionais na cibercultura anda é algo que não somos capazes de mensurar. E não são ocupações apenas ligadas à enganhiira de programas, games e outras inerentes à computação, como uma teia, essas novas funções estão intimidamente ligadas a varais áreas da atual sociedade. Um exemplo delas são os ciberdetetives, peritos em informática judicial que garimpam os dados que parecem desaparecer - mas que nunca de fato desaparecem - de computadores e outros dispositivos de armazenagem eletrônica, a fim de usá-los nos tribunais.
Os ciberdetetives examinam discos rígidos e áreas de armazenagem, resgatando informações de planilhas eletrônicas, documentos de Word, mensagens instantâneas e e-mails. Eles procuram sinais de atividades clandestinas e de informações que os usuários podem ter tentado apagar ou esconder. É ideal para pessoas que gostam de computadores, adoram as cenas de investigação criminal pois essa profissão é uma confluência natural das habilidades.
A atuação desses profissionais já é forte nos Estados Unidos, principalmente em Estados como Califórnia e Texas. Leia sobre a elucidação recente de assassinatos em série, no Kansas (EUA), a partir da análise de dados de um disquete que foi formato. No Brasil, onde ainda não existem legislações específicas para os crimes virtuais, a profissão parece ser algo extraído das telas de cinema e romances de ficção científica, entretanto, as interrogações e lacunas em torno da a criação de um perfil falso – difamatório e caluniador – no Orkut para um advogado baiano já mostram que existe campo de trabalho até na terra do dendê.
Para quem gosta: esta pode ser um dica de que rumo profissional tomar...
:)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito bem... quero saber sua opinião!!!

Related Posts with Thumbnails